3 dicas de quando usar o vestido de noiva sereia

Um dos mais queridinhos nas escolhas de vestidos de noiva, o modelo sereia demonstra sofisticação, sensualidade e elegância no grande dia das mulheres. Afinal, esse momento tão importante para a união de um casal, requer os mínimos cuidados para que seja inesquecível.

Mas, será que existem restrições para o uso do vestido de noiva sereia? Para responder essa e outras dúvidas, preparamos 3 dicas para que você aprenda como usar esse modelo e ficar deslumbrante no seu grande dia! Acompanhe!

1. Entenda as características de cada modelo

O vestido de noiva sereia é aquele modelo que marca bastante a cintura, o busto e os quadris. Para que o caimento funcione bem, é essencial observar onde começa a abertura da cauda, o quão profundo será o decote, se será um tomara que caia ou se precisará de mangas  além de se preocupar também com o volume das camadas de tecidos.

O modelo pode parecer justo demais, mas ele não deve atrapalhar os movimentos da noiva. Isso porque a saia fica mais solta a partir das coxas.

2. Observe as distinções do seu casamento

Alguns tipos de casamento realmente não combinam com certos modelos de vestidos de noiva. Por exemplo: um casamento na praia pede modelos mais leves e descontraídos, enquanto que os casamentos realizados em salões de festa, durante a noite, pedem modelos mais sofisticados. É claro que tudo depende do gosto da noiva.

O vestido de noiva sereia é considerado um modelo sofisticado, mas ao mesmo tempo muito versátil. A diferença está no material em que é elaborado, nos cortes e nos acabamentos. Esses detalhes podem transformar um vestido em uma opção mais discreta e, até mesmo, confortável.

Vale destacar que existem diferentes tipos de vestido que podem ser considerados “sereia”. Há os modelos mais luxuosos, básicos ou clássicos. A noiva deve escolher o modelo de acordo com o tipo de cerimônia que planeja para o grande dia.

Um casamento durante o dia — mais intimista — combina com tecidos leves, sem brilhos e paetês e com menos camadas. As rendas são uma boa opção para essa ocasião. Lembre-se que é importante evitar o calor, especialmente se o casamento for realizado ao ar livre.

Os modelos que marcam mais o corpo e apresentam detalhes, como brilhos ou bordados, devem ser usados em cerimônias que se distanciem do estilo mais simples.

3. Considere o seu corpo antes de escolher o vestido de noiva sereia

A modelagem do vestido de noiva sereia costuma ser mais justa, do tipo que marca a cintura e o quadril, valorizando a silhueta. Quem deseja exibir o chamado “corpo violão” pode apostar mesmo nos modelos mais marcados, pois certamente essa será a sua melhor escolha.

Quem, no entanto, não quer que os quadris sejam muito evidenciados, talvez deva escolher os modelos mais soltos nessa região do corpo.

O modelo cai como uma luva para os corpos tipo ampulheta — que possuem ombros e quadris na mesma proporção. É ótimo também para o corpo estilo triângulo invertido, em que os ombros são mais largos que os quadris, e para o corpo em formato retangular — quando ombro, cintura e quadril exibem mais ou menos as mesmas medidas.

As mais baixinhas podem aproveitar o vestido de noiva sereia. A dica aqui é diminuir o volume na parte debaixo da saia. Já as noivas mais altas podem usar o chamado “rabo de sereia” sem restrições. Trabalhar as proporções do corpo e o volume do vestido é uma maneira de garantir mais elegância.

A escolha do modelo de vestido de noiva sereia para a sua festa de casamento certamente demonstrará muita elegância aos seus convidados. Lembre-se: prove o seu vestido quantas vezes forem necessárias antes de finalizá-lo. A aprovação final só deve ser feita quando você se sentir a noiva perfeita!

Gostou das nossas dicas? Aproveite a visita e acesse nosso guia completo de vestidos de noiva!

Deixe um comentário